O currículo para o primeiro emprego

Sofia Esteves do Amaral, consultora da Cia de Talentos, esclarece as dúvidas de um leitor que está em busca do primeiro emprego.

Sou descendente de italianos e conheço um pouco do idioma. Isso é diferencial para o currículo?
Infelizmente não é o suficiente. Hoje em dia, o conhecimento do idioma inglês é quase obrigatório, e o de espanhol, aconselhável, para tornar o currículo atraente.

Ainda se usa mandar uma carta de apresentação com o currículo ao responder um anúncio?
Sim, uma carta objetiva e curta, com até 15 linhas, é uma boa forma de chamar a atenção do selecionador. Sugiro o seguinte enunciado: ” Respondendo ao anúncio publicado no dia “x”, envio o meu currículo, com a intenção de iniciar carreira na sua empresa. Como minha prioridade é obter uma colocação, a pretensão salarial está em aberto, de acordo com as possibilidades da empresa”.

Como devo me comportar numa dinâmica de grupo?
Na dinâmica, um dos pontos avaliados é o relacionamento em equipe. Por isso procure não falar demais nem ficar mudo, aja naturalmente. Seja participativo, não tente falsificar uma imagem, mesmo sabendo que está sendo avaliado. A barreira da timidez deve ser ultrapassada, para que demonstre que tem as próprias opiniões.

As empresas não têm me chamado para entrevistas. Suponho que é por não ter como comprovar experiência profissional. Por onde começar?
Procure agências de emprego, parentes e amigos que possam indicá-lo nos locais em que trabalham e dê preferência a empresas de pequeno e médio porte. Outra opção é divulgar o currículo na Internet, em sites gratuitos especializados em recursos humanos.

Como distribuir os dados pessoais no currículo? Devo incluir números de documentos?
No alto da página, coloque o nome na primeira linha e logo abaixo, em uma fonte menor, o endereço completo, a data de nascimento ou a idade e o estado civil. Os números dos documentos só precisam ser informados na contratação.

Devo reenviar o meu currículo para as empresas a cada novo curso realizado? Os currículos em papel recebem a mesma atenção dos selecionadores quantos os enviados por e-mail?
Dependendo do curso, não é necessário, a não ser que seja muito relevante para o aprimoramento, como um de nível superior. Há empresas que só pedem currículo via e-mail por causa da rapidez e da praticidade. Pior isso é aconselhável cadastrar-se num provedor que ofereça um e-mail grátis.

(Folha de S. Paulo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s