Para especialistas, alunos devem fazer orientação profissional

Segundo especialistas, os testes vocacionais vão além de um simples questionário.Para eles, todos os estudantes deveriam buscar orientação antes da escolha da carreira.

Fernanda Bassette Do G1, em São Paulo entre em contato

Todos os anos centenas de alunos do ensino médio enfrentam o mesmo desafio: decidir qual será o curso que vai prestar no vestibular. A decisão, que não é nada simples, vai refletir diretamente na carreira profissional que este aluno pretende seguir e, portanto, muitos sofrem com as dúvidas na hora da escolha.

Uma das maneiras mais tradicionais para ajudar o aluno a decidir qual é a melhor carreira a ser seguida é fazer orientação vocacional, uma avaliação criteriosa realizada por profissionais habilitados que vão mostrar ao candidato quais seriam as carreiras que ele tem mais aptidão.
“Uma orientação vocacional vai além de um teste psicológico. O teste é apenas mais um instrumento que o avaliador pode usar dentro de um processo maior que é a orientação profissional. São várias consultas, entrevistas, testes e outras atividades realizadas para chegarmos numa direção, num diagnóstico de orientação”, afirmou Rosane Levenfus, presidente da Associação Brasileira de Orientação Profissional (Abop).
E engana-se a pessoa que pensa que a escolha de uma carreira pode ser decidida naqueles testes simples, publicados em sites ou revistas, com perguntas superficiais. Muito pelo contrário. Segundo o Conselho Federal de Psicologia (CFP), órgão responsável por validar os exames aplicados pelos psicólogos, os testes publicados em revistas ou sites aleatoriamente não têm comprovação científica e por isso não trazem resultados confiáveis.

Uso exclusivo do psicólogo

Todos os testes psicológicos são de uso exclusivo dos psicólogos que vão aplicá-lo. Antes de serem usados, eles passam por uma comissão de especialistas dentro do conselho federal, que avalia se eles são recomendados ou não. “Só o psicólogo está habilitado para interpretar os resultados de um teste e são poucos os aprovados para aconselhamento profissional”, explicou Acácia Aparecida Angeli dos Santos, membro do grupo de trabalho de avaliação psicológica do CFP.

Acácia acrescenta também que nenhuma avaliação profissional faz milagres porque ninguém pode decidir a carreira de outra pessoa. “Às vezes a pessoa nos procura achando que o psicólogo vai dizer para ele seguir essa ou aquela carreira. E não é assim que funciona. Com o leque enorme de profissões que existe atualmente, é impossível o psicólogo dizer uma única carreira”, explicou.
De acordo com Rosane, “não há mágicas”. “O psicólogo vai avaliar a capacidade intelectual da pessoa, as características da personalidade, a aptidão, vai recorrer a vários tipos de testes, enfim, procurar usar uma infinidade de recursos para identificar em qual carreira ou área aquele aluno teria mais afinidade. Geralmente são cinco encontros”, afirmou.

Sem testes psicológicos

Em São Paulo, o pedagogo Silvio Bock, doutorando em educação na Universidade Estadual de Campinas, desenvolveu um programa de orientação vocacional que não usa testes psicológicos na abordagem. Segundo Bock, o programa é baseado em encontros realizados em grupo ou individualmente, onde os alunos desenvolvem atividades diferenciadas para que eles mesmos decidam a sua carreira.
“Não fazemos testes porque geralmente quem faz teste espera um diagnóstico. E ninguém pode dizer a uma pessoa o que ele deve ou não fazer da vida”, disse. Segundo Bock, o que o Nace – Orientação Vocacional faz é uma intervenção psicoeducacional que leva os alunos a refletirem sobre a melhor carreira.

Momento de reflexão

O mais importante na hora de fazer uma avaliação vocacional, dizem os especialistas, é que o aluno em dúvida procure um profissional habilitado ou escolas e universidades que oferecem o serviço gratuitamente.

“Eu, como pedagogo, defendo que todos façam orientação, mesmo que pensem que já sabem qual carreira querem seguir”. Acácia concorda. “Todos os alunos de ensino médio deveriam fazer orientação vocacional porque este é um momento de reflexão importante”, afirmou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s