Gestores: Momento de aprender com a geração Y

Notícia disponibilizada no Portal http://www.cmconsultoria.com.br às 10:32 hs.

26/08/2008 – Como diria Peter Drucker, “Nenhuma escolha será boa, se não soubermos quem somos”. Esta é a frase que define a nova geração de profissionais, os chamados geração Y. Em sua maioria com menos de 30 anos, estes colaboradores são determinados e sabem exatamente o que querem. Acompanham as últimas novidades do mercado e estão alinhados à moda, tecnologia, comportamento e demais fatores que, unidos, compõem um profissional.

Mais do que novo comportamento ou tendência para as próximas gerações, a preocupação do momento é: Como as empresas devem lidar com esta geração?

Esses profissionais estão sempre “contra o tempo”. Buscam incessantemente atingir suas metas o mais rápido possível, porque querem conquistas. Muitas empresas podem enxergar com “maus olhos” o colaborador que muda de empresa quando insatisfeito sem se prender a qualquer receio ou compromisso e não aceitar de forma submissa as ordens de seus superiores.

Para eles, mais importante do que ficar 10 ou mais anos em uma mesma companhia, o valor está em suas conquistas. Eles são “descolados”, irreverentes, cultos e têm respostas prontas a todo momento. Além disso, sabem exatamente o seu valor e preocupam-se com o futuro.
Será que as empresas estão prontas para eles, ou este novo modelo profissional poderá causar impacto?

O impacto certamente existirá, uma vez que veremos sair “de cena” o colaborador que simplesmente ia trabalhar, fazia o que lhe era determinado – sempre com receio de sugerir mudanças – e ficava em média 10 anos na empresa, acomodado, muitas vezes infeliz, mas na companhia por questões de “segurança” – pelo registro, estabilidade no trabalho ou questões financeiras.

Agora, o cenário é dos jovens empresários, ambiciosos, extremamente inteligentes e com a informação “na ponta da língua”, em tempo real, graças à tecnologia com acesso irrestrito.
Está na hora das companhias passarem a enxergar seu colaborador como pessoa. Eles têm vontades, opiniões e querem algo a mais do que salários e benefícios. É preciso saber ouvi-los para não perdê-los. O ambiente em que trabalham possui alta influência em suas escolhas. Se estão felizes e satisfeitos, certamente ficam. Mas se não gostam ou não concordam com determinada situação, nada os prende. Então, é a hora de agir para não perder talentos.

Estes profissionais, multitarefas, têm habilidade em se adaptar a novas funções, atividades e desafios. Aliás, eles adoram novos desafios. Talvez esta seja sua principal característica, já que rotina é algo fora de seu dicionário.

Vale a dica! Este é o momento certo para as empresas “aprenderem” com seus profissionais o valor das palavras “renovar” e “inovar”. Talvez aquele conceito “ engessado” de gestão, não seja o mais atrativo para o mercado, mas sim, aquele que acompanha o ritmo das mudanças e atua de acordo com cada novidade.

São gerações boomers, X, Y e tantas outras necessárias para o desenvolvimento do homem e de sua capacidade profissional.

Futuramente, veremos nossos filhos, netos, sobrinhos e quem quer que seja, em busca de sua realização profissional sem abrir mão do mais importante: sua opinião. É o momento das empresas se renovarem com esta geração e definitivamente ver que mais importante do que conquistar o cliente, é conquistar dia após dia o seu colaborador. Este sim é quem forma a sua empresa.

Sandra Maura – é diretora executiva da TOPMIND

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s