6,4% das instituições particulares têm boa qualidade, segundo MEC

As instituições de ensino superior particulares registraram 6,4% de cursos com notas altas (4 e 5), segundo o novo indicador divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) nesta segunda-feira (8). Já as instituições públicas tiveram 39,4% de cursos com boas notas. O recém-criado Índice Geral de Cursos (IGC), divide as instituições em cinco faixas e confere uma pontuação.

Ao todo, 173 universidades, 131 centros universitários e 1.144 faculdades isoladas, integradas, institutos e escolas foram avaliados pelo MEC. No levantamento, foram excluídas as instituições que ficaram sem conceito por não terem alunos formados ou em fase de concluir os cursos.

A proporção de notas ruins é muito maior nas instituições particulares. Na somatória geral, 33,6% das instituições privadas tiveram notas 1 e 2 – as mais baixas -, contra 11,9% das públicas.

No total, 60% das instituições particulares ficaram concentradas na faixa intermediária, de nota 3. A nota mais freqüente entre as instituições públicas também foi a 3, porém o percentual é menor do que o das particulares: 48,6%.

O presidente da Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES), Gabriel Mário Rodrigues, criticou o processo de criação do indicador.

“Percebemos que a avaliação não é um processo pedagógico, de fazer com que sejam corrigidos os erros. Mas sim um processo punitivo. O setor não teve participação”, afirma. “Toda a avaliação depende de como ela é montada. Temos estudos que mostram que os egressos do ensino particular têm melhor desempenho junto ao mercado de trabalho.”

Os Melhores

A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) foi considerada a melhor universidade, de acordo com o IGC. O Centro Federal de Educação Tecnológica de Santa Catarina (Cefet-SC) conquistou a liderança entre os centros universitários e a Escola Brasileira de Economia e Finanças (Ebef), da Fundação Getúlio Vargas (FGV) assumiu a primeira colocação entre as escolas isoladas. O Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), ficou com a quinta colocação entre as faculdades e institutos.

Os dados do MEC são separados por tipo de instituição. Assim, uma universidade não deve ser comparada com um centro universitário ou com uma faculdade isolada, pois as três categorias estão submetidas a critérios diferenciados. As universidades, por exemplo, têm mais autonomia.

O IGC de cada IES do Brasil será divulgado anualmente pelo MEC, sempre em após a divulgação do Enade.
Fonte: G1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s