ENEM E A UFSC

Enem Novo, mas nem tanto

Por: Diário Catarinense – Júlia Lourenço

A mudança na forma de ingresso nas universidades federais do país, proposta pelo Ministério da Educação (MEC), pode atingir cerca de 31 mil pessoas no Estado. Este foi o número de inscritos no vestibular da Universidade Federal de Santa Catarina em 2008.

O novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será aplicado daqui a cinco meses, nos dias 3 e 4 de outubro. E para aqueles que vão tentar uma das 4.571 vagas na UFSC, o reitor Alvaro Prata garante que vestibular será comum.

Mas o novo Enem também fará parte do ingresso deste ano. O reitor afirma que o exame será adotado pela instituição, mas que ainda não se sabe de que maneira a prova será integrada ao processo seletivo da universidade.

Prata explica que há duas formas de agregá-lo à seleção. Uma é fazer com o que o desempenho do aluno no Enem garanta uma certa pontuação para o concurso de dezembro da UFSC, e a outra é que o Enem seja a primeira etapa do vestibular. Prata ressalta que ainda há muito que ser discutido com o MEC para acertar os ponteiros do novo Enem com o do vestibular da UFSC.

Diário Catarinense – Como é que está a discussão dentro da UFSC sobre a nova proposta do MEC?

Alvaro Prata – A UFSC está entusiasmada com a proposta, acha que é uma boa iniciativa do Ministério da Educação, mas a Universidade Federal de Santa Catarina tem uma longa tradição em preparar o vestibular. Então, ela entende que neste ano poderá, de alguma forma, usar o Enem, mas não integralmente, como está sendo proposto pelo Ministério da Educação. Nós já iniciamos os preparativos pro nosso vestibular. A UFSC faz o vestibular e divulga os resultados ainda em dezembro. A comunidade tem discutido a proposta, mas a indicação é que, num primeiro momento, poderemos usar o Enem, mas não de fora integral.

DC – E quando a UFSC vai ter a decisão definida?

Prata – Já discutimos isso na administração central, em um grupo de estudo que integra a pró-reitoria de graduação e a Comissão Permanente de Vestibular (Coperve) também já se manifestou. Os diretores de unidade, reunidos esta semana (semana passada), também levantaram essas ponderações. A decisão da universidade é que o vestibular dela, durante este ano, deve ser mantido e que nós poderemos agregar o Enem. Poderemos utilizar parcialmente o Enem, mas não de forma absoluta.

DC – Usando dessa forma parcial, como ficaria o vestibular para o aluno que vai prestar o concurso no final do ano?

Prata – Isso é o que não está decidido. Mas essa decisão nos dá um pouco mais de tempo pra verificar a possibilidade de incluir o Enem no nosso vestibular. Isso pode ser feito de duas maneiras. Pode ser feito a partir da nota que o aluno tiver no Enem. Falar que, por exemplo, 25% do resultado do estudante é obtido a partir da nota que ele tirar no Enem e 75% é obtido a partir da nota do nosso exame de vestibular. Essa é uma possibilidade. A outra possibilidade é fazer o vestibular em duas etapas, onde, numa primeira etapa, nós usaríamos o Enem, e na segunda etapa, viria o nosso vestibular.

DC – Nessa caso, então, o aluno não tem como escolher não fazer o Enem?

Prata – Se nós fizermos em duas etapas não tem. Mas nós vamos encorajar para que todos os alunos façam o Enem nos dias 3 e 4 de outubro. Nós vamos encorajar a isso. A percepção que a comunidade teve, tanto tecnicamente quanto do ponto de vista do impacto na própria seleção da universidade, é que em torno de 70% dos nossos alunos vêm de Santa Catarina. Na nossa prova do vestibular, principalmente de História, Geografia e também na área de Língua Portuguesa, nós agregamos componentes regionais, componentes ligados ao Estado de Santa Catarina, e se nós optarmos por fazer o exame de seleção conforme sugere o Ministério da Educação, perderíamos todos esses aspectos nesse primeiro momento.

DC – O que mais preocupa a UFSC?

Prata – Nosso vestibular é feito dentro de absoluta segurança. Também damos oportunidade para que todos possam prestar vestibular, principalmente aqueles com alguma deficiência. E hoje nós não temos clareza se na prova do Enem será possível contemplar todas essas pessoas. É prematuro para a universidade tomar essa decisão agora, então o mais adequado é que possamos fazer isso paulatinamente.

DC – O senhor comentou que 70% dos alunos que entram na UFSC são de Santa Catarina. Com o vestibular unificado não haverá mais pessoas de outros estados procurando pela universidade?

Prata – Deve aumentar. Mas não acho que seja uma procura grande porque nós não temos a tradição da mobilidade. E você se deslocar não é natural. A tendência do aluno é fazer o vestibular onde ele está. Então, penso que com o Enem unificado essa mobilidade deverá aumentar, mas não será um aumento significativo num primeiro momento. Então, precisamos, inclusive, ter essa experiência e poder observar o que acontece para podermos nos adequar a isso.

DC – O senhor acha que é possível adotar um modelo unificado no Brasil?

Prata – Num curto espaço de tempo, não. O natural é que as universidades mais novas possam optar por esse Enem unificado. As mais tradicionais têm essa experiência do processo seletivo. Então eu penso que agregar o Enem será um processo paulatino. Nós não conhecemos esse Enem, precisamos saber como essa prova será realizada, e como ficarão esses itens que eu mencionei sobre a segurança, a acessibilidade de todos ao Enem. A questão do prazo também é muito importante, porque o resultado final só virá em janeiro. E a UFSC, em dezembro, já tem a relação dos candidatos aprovados.

DC – O que senhor acha desse modelo do Enem?

Prata – O Ministério da Educação pretende realizar até sete provas de Enem no ano, isso é uma coisa muito positiva. Esse ano teremos apenas um Enem. Então é preciso que possamos dar oportunidade para os alunos fazerem mais de um Enem para que esse aspecto de humanizar o processo de seleção possa realmente ocorrer. Se o sujeito faz até duas ou três provas de Enem ao longo do ano, ele poderá escolher aquele em que teve uma nota mais alta. Nos agrada a possibilidade de que o Enem realizado num ano possa ser utilizado no ano seguinte. Mas não temos como adotá-lo integralmente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s