Interpretação de exercícios

06/03/09

Jaqueline Vaz Vanini | São Paulo – SP | Odontologia

Por sugestão de um amigo, hoje eu ia escrever sobre organização. Mas como é um pouco mais extenso, resolvi antes falar sobre interpretação. Porque pelo menos metade dos erros está em não interpretar corretamente os exercícios.

Isso exige atenção, concentração e treinamento. E é uma coisa que é muito explorada nos vestibulares. Exercícios com textos, com dados, gráficos, tabelas, e isso em todas as matérias, desde geografia até matemática e física. Então deixo aqui algumas dicas:

1) Anote as informações e dados que o enunciado apresenta. Aprenda a identificá-las e separá-las rapidamente (isso só pode ser feito com muito treino). Isso é importante para separar o essencial do dispensável.

2) Entenda o que o exercício está pedindo. Qual dado está faltando? O que exatamente ele quer, qual informação? A partir daí você estabelece uma relação entre os dados apresentados, que vai te levar ao que é proposto.

3) Entendido o que o exercício quer, veja quais informações são irrelevantes. Muitas vezes o exercício apresenta informações em excesso e você só poderá identificá-las se souber exatamente o que é proposto e quais são os conceitos envolvidos.

4) Aplique os conceitos necessários para se chegar ao resultado (isso pode ser uma fórmula, uma teoria, uma análise). No caso de matérias exatas geralmente TODAS as fórmulas relacionadas ao conteúdo do exercício são dadas, então você deve identificar qual delas irá utilizar. Por isso, não decore as fórmulas, mas aprenda a INTERPRETÁ-LAS, saber para que elas servem, qual o conceito e grandezas envolvidos.

5) No vestibular o tempo é curto. Você precisa aprender a raciocinar rápido. Alguns tem mais facilidade, outros tem muuuuita dificuldade. Superar as dificuldades só com muito treino. Então treine! Uma boa dica para começar é o ENEM. Todos o consideram um “bicho de sete cabeças”, mas se pararmos para analisar, a maioria dos exercícios são relativamente fáceis, que só exigem interpretação.

Então, aprendam a aplicar a teoria na prática. Parece que muita gente não entende esse conceito, mas ele é totalmente verdadeiro. Não adianta decorar fórmulas e teorias e não saber onde elas se aplicam. Lembre-se que o exercício não vai te perguntar qual a fórmula, a teoria, o conceito, a análise, mas sim onde e como ela se aplica.

É isso, até a próxima!

Via:http://www.sejabixo.com.br/vestibular/default2.asp?s=ralando2.asp&id=138&ano=24

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s