Blog já deixa de ser mero diário virtual

Blog já deixa de ser mero diário virtual

Professores o usam para intercâmbio de informações e difusão de idéias

Por Lilian Burgardt

Professores inspiram alunos

Aluno do curso de Engenharia Elétrica com ênfase em sistemas eletrônicos da USP (Universidade de São Paulo) Fernando José Capeletto Neto vê no blog uma excelente alternativa para difundir conhecimento a um baixo custo e estimular os estudantes em sala de aula.

Atraído pela idéia que começou em sala de aula o estudante que já mantém três blogs – um para cada experiência de ensino/pesquisa na sua carreira – pretende desenvolver uma dissertação de mestrado sobre convergência digital e ensino.

“Em cada momento da sua carreira o blog pode servir para difundir experiências pessoais/profissionais, como foi o meu caso. Minha idéia de mestrado é juntar essas experiências que tive e aplicar isso na escola pública. O objetivo seria usar a ferramenta para difundir conhecimento e estimular outros estudantes a aprender em ambiente on-line“, diz.

Criar um website para divulgar seu trabalho era o sonho do especialista em Linux e jovem professor da escola People informática, em Sorocaba, interior de São Paulo, David Dias. A falta de técnica para desenvolver uma página funcional, porém, postergava a criação de sua ‘vitrine virtual’. Ao ouvir falar do blog como possível solução para o problema, Dias deixou seu preconceito em relação à ferramenta de lado e apostou na idéia. Assim nasceu o prof-david.blogspot.comblog criado para difundir idéias sobre a plataforma Linux. O projeto não só deu visibilidade ao professor como lhe rendeu convites para colaborar como articulista em revistas especializadas do segmento.

Para Dias, o blog que nasceu por acaso, meio desacreditado, por ele não enxergar na ferramenta todas as possibilidades que ela oferecia, acabou saindo melhor do que a encomenda. Hoje, além de um espaço para expor suas idéias, ele também serve de espaço para estabelecer contatos e ministrar palestras Brasil afora sobre o uso do Linux como ferramenta tecnológica. “Além de ferramenta de trabalho – já que o utilizo em sala de aula como indicação de conteúdo para os alunos – ele tem este caráter de divulgação de artigos técnicos e soluções de tecnologia”, explica.

O fato de o blog ter conferido a Dias boa visibilidade como os convites para colaborar em revistas e sites especializados (Linux Magazine, Viva o Linux, Br.Linux e Guia do Hardware) reforça a tese de que trata-se de uma ferramenta em potencial para alavancar a carreira do professor. Dias, no entanto, acredita que isso só acontece com o tempo e ao passo que o professor tem clareza sobre o que espera do blog e como a ferramenta pode ajudá-lo a obter o que se espera.

“É errado pensar que criar um blog resolverá todos os problemas e, sozinho, servirá como expositor do professor. É preciso dar tempo para o ele amadurecer, para as pessoas o conhecerem e encararem seu autor como referência no assunto. Isso tudo depende de dedicação ao blog e de atualização constante (tanto da página como do professor) junto aos temas que serão discutidos e postados na plataforma on-line”, explica Dias.

Por essa razão, o professor se preocupa em atualizar seu blog diariamente. O tempo que dedica a ele é de duas a três horas diárias – dependendo do tamanho do artigo publicado. “Claro, há dias que eu simplesmente não consigo tocar no blog, mas me preocupar com seu ritmo de atualização é importante porque isso ajuda a fidelizar os usuários. Se um usuário acessar com freqüência sua página ele pode até incluí-la em seu Feed RSS (sistema de armazenamento de páginas on-line que avisa sobre as últimas atualizações), o que fará com que ele seja um visitante assíduo do seu material. Isso é muito bacana”, diz ele.

Da universidade para a sociedade

Assim como o professor Dias viu no blog o potencial de mostrar ao mundo o conhecimento que detinha dentro de si e gostaria de repassar, o professor de graduação e pós-graduação da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), em São Paulo, Alfredo Passos, decidiu escrever um blog para difundir para a sociedade aquilo que é discutido na universidade.

O professor, que já tinha um blog chamado inteligência competitiva, – uma das técnicas utilizadas para análise da concorrência – decidiu criar outro para tratar de temas de estudo e pesquisa em sua área de estudos: http://blogs.universia.com.br/alfredopassos/. “Na universidade, a gente tem fácil acesso às dissertações e teses que circulam dentro. O blog é uma ferramenta que pode aproximar a universidade da sociedade ao passo que serve de instrumento para divulgação destes trabalhos, além de promover discussões que tenham partido do universo acadêmico”, explica.

Passos explica que o doutorado foi sua grande motivação para desenvolver o novo blog. “Em meu doutorado senti a necessidade de pesquisar ainda mais e trocar informações com colegas sobre temas de nossa área de estudos. Daí surgiu a idéia de manter um blog como uma espécie de laboratório de informações mercadológicas, ou seja, um lugar que reunisse tendências e pesquisas em minha área de estudos”.

O professor da ESPM diz que sua maior preocupação é trazer para o blog informações que possam interessar não só a alunos que o acessam, mas professores/pesquisadores da área que usam a ferramenta como canal de troca de conhecimento. “Acho que a principal função do blog é essa. Nunca a vi como ferramenta para alavancar a carreira, mas com ela você troca informações e debate idéias com pessoas que nem sempre fazem parte do seu ciclo fechado de amigos. Você pode estar em contato com seus colegas e ao mesmo tempo estar conectado a outros professores e pesquisadores que navegam em busca de conhecimento”, ressalta Passos.

O professor da faculdade de Direito da UnB (Universidade de Brasília), Marcus Faro, encontrou no blog uma forma de expor para a sociedade o que seu grupo de pesquisa intitulado “Direito, Economia e Sociedade” produzia em termos de estudos jurídicos. Segundo o professor, o principal objetivo do blog economialegal.wordpress.com é servir de plataforma não só para difusão, mas também para a troca de conhecimento. “Ele ajuda a informação a circular mais livremente e rapidamente, tanto para os alunos como para a comunidade externa à universidade. Às vezes, você pode publicar artigos ou trechos de capítulos de livros que podem servir de fundamentação para um argumento. Além de democratizar o acesso a informação, o blog ainda ajuda em sala de aula”, opina o professor.

Para Faro, a ferramenta on-line ainda serve como caminho para que professores possam trocar informações com outros especialistas de forma mais dinâmica, caso eles também tenham suas páginas na Internet. Ele cita a experiência norte-americana em que não só professores têm blogs, mas universidades os mantêm a fim de difundir o conhecimento. Quando questionado se ele acessa este tipo de material com freqüência, Faro é enfático: “não só acesso como recomendo este tipo de material para meus alunos e ainda indico os melhores sites internacionais para discussão de temas no próprio blog Economia Legal”, afirma.

Blog para difundir idéias

Há exemplos de professores que já mantinham suas páginas on-line dentro dos respectivos departamentos em sua universidade, mas decidiram criar seu blog pessoal para difundir idéias de maneira mais livre. É o caso do professor titular do Instituto de Informática da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), José Palazzo Moreira de Oliveira.

Há alguns anos, Oliveira já mantinha uma página no instituto da universidade para divulgar o que era feito em termos de pesquisa dentro do departamento. Ao criar seu blog pessoal http://palazzo.pro.br/wordpress/ ele encontrou a independência que procurava para expor estudos e pesquisas de seu interesse, além de debater idéias por meio de crônicas ou artigos.

“Hoje, meu blog funciona como um canal de comunicação com alunos e ex-alunos porque trata de ensino pesquisa, mas também aborda a inserção social na ciência da computação”, explica. Segundo o professor, freqüentemente a ferramenta também tem servido de auxílio para trocar experiências e debater idéias com outros professores e pesquisadores.

“Essa, aliás, é a principal atração que vejo no blog. A possibilidade de conectar pessoas de realidades distintas para discutir assuntos de interesse comum. Trata-se de uma ferramenta em potencial para aproximar as pessoas. No caso dos professores, pode ser uma alternativa a mais para enriquecer o que é discutido em sala de aula”, opina Oliveira.

Via: UNIVERSIA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s