O que é e por que ocorre o estresse antes do vestibular?

Trata-se de uma reação adaptativa do organismo, composta de aspectos fisiológicos (substâncias que a mente libera, tais como a conhecida adrenalina), mentais (alteração no pensamento) e comportamentais (irritabilidade, dificuldade de concentração, aumento da freqüência cardíaca, entre outras).
Não podemos viver totalmente isentos de estresse. Ele faz parte da vida, afinal, é ele que nos prepara para reagirmos quando algo nos ameaça ou precisamos de energia extra para lutar.
O estresse se torna problemático quando:
1) Ocorre freqüentemente, sem a pessoa ter controle algum sobre ele, ou seja, quando ela se sente constantemente ameaçada, como no caso de uma guerra, de pessoas que vivem em situações de ameaça física tais como policiais, ou ainda estudantes que se dedicam exclusivamente a estudar por muitos dias e por muitas horas seguidas, abrindo mão da qualidade de vida.
2) Aparece em situações nas quais a pessoa menospreza sua capacidade ou adota uma postura pessimista e autoderrotista, avaliando existir um perigo muito maior do que o real, como no caso dos vestibulandos que se sentem inseguros e ficam pensando: “Eu não vou passar”, “Não dá, não vou conseguir”, “Meus pais vão me matar se eu não passar”.
Esse diálogo interno atua no cérebro gerando bloqueios severos na liberação da acetilcolina, que é uma substância que atua diretamente com a adrenalina (que aciona as conexões da mente e gera o acesso das informações), fazendo com que a mente não funcione bem, pois está em “estado de alerta geral”. Este processo pode ocorrer com ou sem a consciência da própria pessoa.
Todos os dias, antes de dormir, reserve uns minutinhos para se fazer a seguinte pergunta: “Como estou me sentindo?”. Se a resposta for negativa por muitos dias seguidos, e isso estiver afetando as outras áreas da sua vida, se você está se sentindo “deprê”, ou em perigo, peça ajuda imediatamente.
Não se ponha para baixo nem pense que é normal ficar acabado nesta fase. Uma certa ansiedade é normal e até certo ponto positiva. Mas ficar sem vontade de viver, de mau humor com a vida, com vontade de largar tudo, de chorar todos os dias, se você estiver sentindo dores de cabeça ou estomacais com freqüência, isso pode ser um sinal de que você precisa reavaliar seu estilo de vida ou precisando de uma ajuda psicológica. Você tem direito a uma ajuda especial neste importante momento da sua vida.

Postado por Léo Fraiman – via http://leofraiman.blogspot.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s