Planeje seus estudos pela sua forma de memorizar

Qual é a melhor forma de estudar para o vestibular?

Este processo de estudar para o vestibular pode ser comparado a pegadas na areia. Do que você se lembraria mais facilmente? De uma pegada na qual nunca mais ninguém pisou ou de uma pegada de 2m x 2m, colorida e em movimento? Claro que a segunda opção, não é? Portanto, é necessário estudar usando os seguintes recursos:
– Visuais (ligados às imagens) – anote as explicações dos professores; mantenha cadernos em dia; sublinhe com cores diferentes partes importantes dos textos lidos; faça tabelas grandes e pendure na parede quando estiver estudando; componha fichas de resumo. Faça tudo que aumente sua capacidade de visualização. Use o mesmo princípio que os publicitários: escreva as matérias com criatividade, cor, alegria, grandeza, movimento e felicidade.
– Auditivos (sons) – leia em voz alta os pontos principais das matérias; explique para um colega um tópico pelo telefone; comente-a com seus pais (ou com alguém que seja leigo no assunto); grave, com sua própria voz, alguns pontos centrais. Forme seu “banco pessoal de informações”.
– Sinestésicos (tato, olfato, gustação, movimento) – desenvolva setinhas, desenhos e esquemas para lembrar partes importantes da matéria; realize exercícios; sublinhe diversas vezes os pontos centrais do que aprendeu; crie seus próprios exercícios e os resolva (o que lhe garante muita autonomia); faça exercícios físicos pelo menos duas vezes por semana (nem que seja uma caminhada de 30 minutos); cuide de sua alimentação; preste atenção na sua postura enquanto estuda.
Na preparação para o vestibular, é importante também fazer simulados que têm nos grandes jornais, em sites (muitas vezes, eles são gratuitos) e nos principais cursinhos para saber como é que você está; participar do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e dos vestibulares como treineiro para nunca ficar no “eu acho”.
É muito importante que você mantenha os pés no chão, a cabeça na realidade e também observar as notas reais. Muitas vezes você pode achar que é muito bom, mas na hora da prova não consegue resolver as questões ou, às vezes, pode acontecer o contrário (existem alunos que se acham muito ruins, mas sempre tiram nove ou dez de média).
Nem sempre um boletim com notas altas indica que você está preparado. Para aquela exigência da sua escola você vai muito bem, mas para um vestibular em que compete um número maior de alunos, em que o acúmulo de matérias é muito maior juntando disciplinas ministradas em vários anos, você pode não estar preparado.
O ideal é escolher alguém a quem eu chamo de tutor, que pode ser um professor de sua confiança, o orientador educacional ou até, se você tiver possibilidade, uma pessoa que seus pais contratem, para lhe dar um retorno mais claro de qual é a sua situação escolar.

Via: http://leofraiman.blogspot.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s