Entrada da geração Y nas empresas provoca choques culturais

Em sua maioria membros da chamada geração X, os CIOs que debateram a geração Y no painel intercâmbio de ideias durante a 12ª edição do IT Forum divergiram suas opiniões quanto ao impacto da chegada destes jovens, tanto como clientes internos da TI, quanto como consumidores de seus produtos e serviços. As qualidades, as dificuldades, os desafios e os problemas destas pessoas nascidas entre 1980 e o ano 2000 foram levantados pelos diretores de tecnologia.

Enquanto alguns defenderam que as características desta garotada vão impactar positivamente as companhias, outros questionaram as posturas típicas desta geração, como a não fidelidade à empresa e a ansiedade por, ainda muito jovens, ocupar cargos de liderança. “Eles não conseguem trabalhar em empresas muito rígidas ou que tenham estrutura muito hierarquizada”, salientou Mauro Negrete, COO da GRV Solutions.

Por outro lado, os diretores de TI enumeraram qualidades destes jovens: são extremamente conectados, lidam bem com a tecnologia e conseguem fazer bom uso de mecanismos de colaboração, ainda que tenham crescido em um mundo extremamente competitivo.

Nas três discussões, que ocorreram entre quinta e sexta-feira (22 e 23/04), os CIOs mostraram-se abertos para entender as particularidades, mas preocupados com o impacto desta geração no ambiente organizacional. Entre os dilemas, ressalva para como lidar com a criatividade deles, mas sem o devido planejamento. Outro ponto é a relação com o público e privado. “O mundo está mais plano e cada vez mais intangível. Além disto, informação e conhecimento são recursos muito importantes. Como lidar com isto com uma geração que não entende conceito de propriedade intelectual?”, questionou Negrete.

Nas companhias

A geração Y já está nas empresas e a presença dela, aos poucos, instiga uma transformação do modelo de negócio. “Trabalhamos em empresas cujo perfil traz vícios fortes da revolução industrial”, diz Negrete. Mas esta garotada não é “fiel” às empresas, exigem maior flexibilidade, valorizam mais a vida pessoal e querem trocar ideias antes de tomar decisões. Assim, buscar conhecimento e compartilhá-lo nas redes sociais, internas e externas, ocorre naturalmente. Neste sentido, como conciliar a segurança da informação para que não vazem a terceiros e também zelar as empresas para que não sejam atacadas por hackers, já que mais portas ficarão abertas aparecem como dilemas que os CIOs vão, cada vez mais, se deparar. “É superdifícil balancear o acesso às redes sociais e a segurança. Começamos há pelo menos dez anos com políticas e ferramentas”, diz Gonzalo Esposto, vice-presidente de TI e global services da Unilever.

Cláudio Martins, CIO da GM, concorda. “Tem de educar para a segurança. Não adianta travar o funcionário. Mas é uma questão mais ética que de tecnologia. Não vejo a geração Y com intenção de prejudicar alguém. O que fazem é porque está no DNA deles.”

Em sua apresentação, Paulo Biamino, CIO da Kimberly-Clark, foi enfático: não estávamos preparados para isto. Ele contou que iniciou em 2007 um processo para receber de uma forma mais estruturada estes jovens. “Começamos a usar esta geração a nosso favor, criando espaços para colaboração.”

Antes, contudo, de liberar sites que eram proibidos, a TI precisa se preparar. Há um preço: a rede fica sobrecarregada e é necessário otimizá-la. Ademais, devem-se criar políticas de uso, realizar treinamento e monitoramento e cobrar destes jovens a responsabilidade. “Este pessoal é extremamente profissional e dedicado. Se você não der espaço para eles criarem e trabalharem, eles vão procurar outro espaço”, enfatiza Biamino. Para o CIO da Teksid, do Grupo Fiat, Wellignton Coelho, as empresas têm de se preparar para receber a geração Y e o grande desafio é como abrir a empresa para estes caras. A palavra-chave é comunicação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s