Engenharia da Mobilidade na UFSC – 2011

Engenharia da Mobilidade

O reconhecimento nacional e internacional alcançado pelo Centro Tecnológico da UFSC e a decisão da Universidade de expandir suas atividades para o interior do Estado impulsionaram a criação do Centro de Engenharia da Mobilidade, em Joinville.

Amparado no Programa de Governo de Apoio ao Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – Reuni, o Centro destina-se à formação de pessoas de alta competência técnica e gerencial, com foco no desenvolvimento de sistemas técnicos nos campo veicular (automobilístico, metroviário, ferroviário, marítimo, fluvial, aéreo e espacial) e no estudo de cenários e projetos para resolver problemas de infra-estrutura, operação e manutenção de sistemas de transporte.

Os estudantes, que ingressam já a partir do dia 3 de agosto próximo, terão como alternativas de diplomação as de Bacharel em Tecnologia, se cumpridas as disciplinas dos três primeiros anos do curso, e de Engenheiro, se completada toda a formação prevista no final de cinco anos do curso.

Dada a diversidade de assuntos abordados no Centro de Engenharia da Mobilidade (CEM) e a possibilidade da formação no bacharelado e na engenharia, o Planejamento Político Pedagógico foi organizado em três grandes ciclos. O primeiro, que corresponde aos dois primeiros anos, compreende os conteúdos básicos para a formação de engenharia. O segundo ciclo, que corresponde ao terceiro ano, destina-se ao estudo de dois grandes eixos de formação profissional requeridas para o bacharelado nas áreas veicular e de transporte. O terceiro ciclo compreende o quarto e quinto anos, se destina à formação específica de cada uma das sete áreas de concentração da engenharia: naval e oceânica, aeronáutica e espacial, automobilística, ferroviária e metroviária, mecatrônica, tráfego e logística e infra-estrutura de transporte. Esta estruturação se apresenta na figura a seguir.

Eng. mobilidade
Estrutura dos cursos do CEM

O curso de engenharia da mobilidade obedece a Resolução CNE/CES 11, de 11 de março de 2002, que institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia e a Resolução CNE/CES No. 2 de 18 de junho de 2007, que dispõe sobre carga horária mínima e procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação, bacharelados, na modalidade presencial.

Conhecimentos e habilidades

Na opção veicular, o CEM oferecerá formação para a aquisição de conhecimentos e o desenvolvimento de habilidades necessárias para planejar, projetar, construir, manter e efetuar descarte de produtos destinados ao transporte de cargas e pessoas. Na opção transporte, a formação será destinada à aquisição de conhecimentos e o desenvolvimento de habilidades necessárias para planejar, projetar, construir, gerenciar e manter em funcionamento a infra-estrutura de transporte de cargas e pessoas.

Os cursos do Centro de Engenharia da Mobilidade têm um planejamento político pedagógico que segue uma formatação própria e exclusiva que obedece aos seguintes princípios:

– Fortalecimento da autonomia do estudante na sua formação, que deriva na inexistência de pré-requisitos para cursar disciplinas. No entanto, é preciso ser aprovado em todas as disciplinas de um ciclo para ter acesso ao próximo;
– Escolha das especialidades, se dará para o segundo e terceiro ciclo de formação, baseada nas aspirações e qualificações, que serão deferidas por meio de avaliação de múltiplos critérios, considerando o interesse do aluno (a), da instituição e da sociedade;
– Possibilidade de estágios em pequenos períodos, durante o período das férias, para complementar o conhecimento acadêmico;
– Integração vertical e horizontal dos professores;
– Organização das disciplinas por núcleos de conhecimento;
– Organização de disciplinas com temas transversais, contemplando o desenvolvimento das diversas habilidades propostas;

De acordo com o Planejamento Político Pedagógico do CEM, planejou-se uma grade curricular, que permita ao alunos desfrutar de duas possibilidades de diplomação. A primeira, para todos os alunos que obtiverem êxito nas atividades acadêmicas do primeiro e do segundo ciclo de formação, ao final do terceiro ano de curso, será atribuído o grau de Bacharel, em uma das duas seguintes habilitações: Tecnologia Veicular ou Tecnologia de Transporte.
A segunda diplomação será de Engenheiro para todos os alunos que obtiverem êxito nas atividades do primeiro, segundo e do terceiro ciclo de formação acadêmica, ao final do quinto ano de curso, com habilitações classificadas em uma das duas seguintes modalidades:

1) Campos de atuação profissional da modalidade Civil:

• Engenharia de Infra-Estrutura,
• Engenharia de Tráfego e Logística.

2) Campos de atuação profissional da modalidade Industrial:

• Engenharia Naval e Oceânica;
• Engenharia Aeronáutica e Espacial,
• Engenharia Automobilística,
• Engenharia Ferroviária e Metroviária
• Engenharia Mecatrônica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s