Professor de física baiano é um dos mais amados do Orkut

quarta-feira, 3/novembro, 2010

Professor Naldo quase acabou na Engenharia
Foto: Arquivo pessoal/Divulgação

Quando o seu professor de Física da 3ª série do Ensino Médio teve que viajar para o Rio de Janeiro, o baiano Ednaldo Santos, de apenas de 16 anos, ficou responsável por repassar o conteúdo para a turma. Craque nas Ciências Exatas, ele planejava estudar Engenharia – ou até Medicina – no ano seguinte. Porém, foi só rabiscar as primeiras fórmulas no quadro negro para o garoto repensar o seu futuro profissional.

Trinta e dois anos depois, Naldo – como é chamado pelos alunos – não só ensina Física, mas é também um dos mestres mais homenageados do Orkut, com quase 7 mil membros em uma das comunidades que leva o seu nome. O professor garante que há pelo menos outras cinco dedicadas a ele.

O mestre sempre deu aula em cursos pré-vestibular em Salvador, na Bahia, onde as turmas costumam ter de 250 a 300 alunos. “É praticamente um auditório”, diz. E, na época de revisão para o vestibular, os grupos chegam a ser de 1,2 mil a 1,5 mil pessoas.

Se não bastasse a quantidade enorme de estudantes por aula, como ensinar uma disciplina tão detestada como a Física e ainda ser tão querido pelos alunos? Naldo diz que tenta deixar as classes mais dinâmicas buscando a participação do aluno, dando exemplos práticos do cotidiano e cantando músicas com a turma, em ritmo de forró e lambada. Para quem também precisa prender a atenção de centenas de jovens diariamente, ele dá as dicas. “Primeiro, é necessário ter muita paciência, depois gostar do que se faz e, principalmente, ver o aluno como seu, como uma questão pessoal mesmo”, explica.

E certamente o professor segue as suas próprias recomendações. Dá aula de manhã, de tarde e de noite, deixando o ambiente acadêmico apenas às 21h30. Como as provas da Universidade Federal da Bahia são na metade de novembro, agora é período de revisão no cursinho, e Naldo acaba trabalhando de domingo a domingo. “Para o vestibular, se abdica de tudo”, afirma quem se entrega às metas dos estudantes, como um eterno vestibulando.

O trabalho do baiano é recompensado pela completa tietagem dos futuros universitários. Muitos já lhe disseram que passaram a gostar da disciplina depois que o conheceram e houve ainda quem tenha trocado de curso na hora do vestibular por causa do seu ensino. Na comunidade “Professor Naldo (Física)”, um dos estudantes até lançou em 2008 a proposta de levá-lo ao Programa do Jô, na Globo. Depois de páginas e páginas de respostas de outros internautas por dois anos, dizendo que tinham enviado e-mails para o programa com o mesmo pedido, houve resultado. A produção entrou em contato com Naldo há duas semanas, e a aparição na TV vai ser considerada.

“Seria uma boa publicidade para mim”, confessa, sobre ser entrevistado em rede nacional. Entretanto, o professor ainda não teve tempo para se preocupar com isso, devido às aulas de revisão que têm ocupado todos os seus dias. Aliás, se nem o Jô Soares consegue ser prioridade na vida do mestre, a família também precisa ser paciente. Divorciado, ele tem dois filhos e uma noiva. “Eu pretendo casar, quero ver se acho um tempo para isso”, ri o professor.

Fonte Terra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s