Nota de Corte do Sisu 2013

Por Mundo Vestibular Os candidatos a entrar em uma faculdade ou universidade pública pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada) podem consultar  a nota de corte do curso escolhido a partir do segundo dia do período das inscrições.

[Ache os cursos e faculdades ideais para você.]

A nota de corte do Sisu é calculada uma vez por dia pelo sistema, com base no curso oferecido, o número de vagas disponíveis para o curso, a modalidade de concorrência que o candidato selecionou (vagas de ampla concorrência, vagas reservadas de acordo com a Lei de Cotas e vagas destinadas às demais ações afirmativas da instituição) e a nota do Enem dos candidatos. Ela corresponde à menor nota do Enem que pode ser usada para entrar no curso selecionado.

Essa nota é apenas uma referência, ou seja, não corresponde ao resultado final. No entanto, ajuda o candidato do Sisu a monitorar o andamento de sua inscrição e as chances de entrar em uma universidade ou instituto federal pelo Sisu.

Como consultar a nota de corte do Sisu?

O candidato do Sisu pode consultar a nota de corte a partir do segundo dia do período de inscricões no site do sistema: sisualuno.mec.gov.br. No site do Sisu, basta digitar o número de inscrição, a senha do Enem 2012, as letras e números que aparecem na imagem e clicar no botão “Entrar no Sisu”.

Caso tenha esquecido a senha do Enem 2012, o sistema oferece a opção de resgatar essa senha.

*Informações coletadas no site do MEC em janeiro de 2013.

500 vagas em SC para cursos de licenciatura, na modalidade presencial 2012

Estão abertas, até o dia 8 de abril, as pré-inscrições para os cursos de licenciatura, na modalidade presencial, ofertados no âmbito do Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica (PARFOR), direcionado a professores da rede pública, municipal e estadual, de educação básica. Os interessados devem se inscrever por meio da Plataforma Paulo Freire, no site http://freire.mec.gov.br. Serão oferecidas 585 vagas em Santa Catarina para cursos que iniciarão no segundo semestre de 2012.

Melhores Universidades de Santa Catarina 2011 – IGC MEC

UNIVERSIDADES

Universidade – N. Graduação – N. Mestrado/doutorado

1. UFSC               3,3947  4,5336

2. UDESC             3,3763  3,6995

3. UNIVALI         2,7093  3,8642

4. FURB               2,5969   3,3716

5. UNOCHAPECÓ2,5186  3,0000

6. UNIVILLE        2,4793  3,0000

7. UNISUL           2,4532  3,4758

8. UNOESC         2,3341  3,0000

9. UNESC             2,3292  3,8598

10. UNIPLAC      2,1959  3,0000

11. UNC             1,9054     3,0000

CENTROS UNIVERSITÁRIOS

1. UNIDAVI        2,7882

2. UNIBAVE        2,2659

3. UNIFEBE         2,2543

4. UNERJ             2,1854

5. UNIASSELVI  2,0054

INSTITUTOS FEDERAIS

1. IF-SC                  3,8381

2. IF Catarinense2,8122


Atualizado em 28/10/2010 


Atualizado em 28/10/2010

IGC 2009
Atualizado em 26/01/2011

Indicador de qualidade das instituições de educação superior

O Índice Geral de Cursos da Instituição (IGC) é um indicador de qualidade de instituições de educação superior, que considera, em sua composição, a qualidade dos cursos de graduação e de pós-graduação (mestrado e doutorado). No que se refere à graduação, é utilizado o CPC (conceito preliminar de curso) e, no que se refere à pós-graduação, é utilizada a Nota Capes. O resultado final está em valores contínuos (que vão de 0 a 500) e em faixas (de 1 a 5).

O CPC é uma média de diferentes medidas da qualidade de um curso. As medidas utilizadas são: o Conceito Enade (que mede o desempenho dos concluintes), o desempenho dos ingressantes no Enade, o Conceito IDD e as variáveis de insumo. O dado variáveis de insumo – que considera corpo docente, infra estrutura e programa pedagógico – é formado com informações do Censo da Educação Superior e de respostas ao questionário socioeconômico do Enade.

A forma do cálculo do CPC tem implicações sobre a representatividade do IGC. Para um curso ter CPC é necessário que ele tenha participado do Enade com alunos ingressantes e alunos concluintes. Portanto, o IGC é representativo dos cursos que participaram das avaliações do Enade, com alunos ingressantes e concluintes.

Como cada área do conhecimento é avaliada de três em três no Enade, o IGC levará em conta sempre um triênio. Assim, o IGC 2007 considerou os CPC’s dos cursos de graduação que fizeram o Enade em 2007, 2006 e 2005; o IGC 2008 considerou os CPC’s dos cursos que participaram do Enade em 2008, 2007 e 2006; e assim, sucessivamente. A medida de qualidade da graduação que compõe o IGC é igual à média dos CPC’s para o triênio de interesse.

A Avaliação dos Programas de Pós-graduação, realizada pela Capes, compreende a realização do acompanhamento anual e da avaliação trienal do desempenho de todos os programas e cursos que integram o Sistema Nacional de Pós-graduação, SNPG. Os resultados desse processo, expressos pela atribuição de uma nota na escala de 1 a 7 fundamentam a deliberação CNE/MEC sobre quais cursos obterão a renovação de reconhecimento, a vigorar no triênio subseqüente. A medida de qualidade da pós-graduação que compõe o IGC é uma conversão das notas fixadas pela Capes.

PROUNI 2011?

Inscrições para 123 mil bolsas têm início nesta sexta-feira, dia 21

Segunda-feira, 17 de janeiro de 2011 – 17:05
As inscrições para as bolsas do primeiro semestre de 2011 do Programa Universidade para Todos (ProUni) têm início nesta sexta-feira, 21, e seguem até a terça-feira, 25. São oferecidas 123.170 bolsas de estudo, sendo 80.520 bolsas integrais e 42.650 bolsas parciais – de 50% – em, aproximadamente, 1.500 instituições de ensino superior de todo o país.

Para concorrer às bolsas, os candidatos devem ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2010, ter atingido no mínimo 400 pontos na média das cinco notas do exame (ciências da natureza e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias, e a redação) e ter nota superior a zero na redação.

Duas etapas

Nesse processo, serão realizadas duas etapas de inscrição. As etapas são independentes, ou seja, o candidato que não for pré-selecionado na primeira terá nova chance de se candidatar, inscrevendo-se novamente. O candidato pré-selecionado na primeira etapa não poderá se inscrever na segunda etapa do processo seletivo, exceto nos casos em que tiver sido pré-selecionado em curso em que não houve formação de turma. Em cada etapa, o estudante poderá escolher até três opções de curso e instituição.

As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet, no sítio do programa. Para inscrever-se, os candidatos deverão informar seu número de inscrição e senha no Enem 2010, além de CPF.

A cada etapa de inscrição, serão realizadas duas chamadas subsequentes. O resultado, com a relação dos candidatos pré-selecionados na primeira chamada, será divulgado em 28 de janeiro. Esses estudantes deverão comprovar suas informações junto às instituições de ensino até o dia 4 de fevereiro. Caso ainda existam vagas disponíveis, será realizada uma nova chamada, no dia 11 de fevereiro, com prazo para comprovação dos documentos até 17 de fevereiro.

Entre os dias 21 e 24 de fevereiro acontece a segunda etapa de inscrições, com resultado a ser divulgado em 27 de fevereiro. Nessa etapa, a comprovação dos documentos necessários deverá ser feita até 4 de março. No caso de ainda existirem vagas disponíveis, uma segunda chamada será feita no dia 13 de março. O cronograma completo do processo seletivo está disponível no sítio do ProUni.

Podem se candidatar às bolsas integrais estudantes com renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais são destinadas a candidatos com renda familiar de até três salários mínimos por pessoa. Além de ter feito o Enem 2010 e ter alcançado a pontuação mínima, o candidato deve ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou em escola particular na condição de bolsista integral.

Professores da rede pública de ensino básico, que concorrem à bolsa em curso de licenciatura, normal superior ou pedagogia, não precisam cumprir o critério de renda, desde que estejam em efetivo exercício e integrem o quadro permanente da escola.

O total de bolsas se refere àquelas que as instituições de educação superior participantes do programa são obrigadas a oferecer, de acordo com a Lei nº 11.096/05, que instituiu o ProUni. Além das obrigatórias, há ainda as adicionais, que são ofertadas a critério das instituições.

Assessoria de Imprensa da Sesu

Cronograma do ProUni

Consulte a oferta de bolsas por unidade da Federação

Consulte a oferta de bolsas por município

Palavras-chave: Educação superior, ProUni, Enem